A “pastora” Ivna Medeiros e a execrável Teologia da Prosperidade.

“Pede-me, e eu te darei as nações por herança”

medeiros

Texto escrito em 04/09/2016

Outro dia como de costume, fiz um “tour” pelas estações de rádio da região do Cariri, enquanto conduzia meu carro. Parei na 103,7, a conhecida FM Gospel e passei a ouvir um testemunho da verborrágica pastora Ivna Medeiros, que apresenta um programa na referida emissora.

Neste testemunho, ela relembra a época em que trabalhava numa clínica, na qual lidava diariamente com pacientes dos mais diversos e profissionais que iam de irritantes a toleráveis, de repugnantes a amáveis.

Certo dia, uma pasta contendo dinheiro, que estava sob sua responsabilidade, sumiu. Ela foi acusada e humilhada por dois pacientes daquela clínica. Relata que foi até o banheiro, segundo ela, o lugar secreto de desabafo espiritual que todo o crente deveria adotar para si, e se ajoelhou perto do aparelho sanitário, rogando a Deus providência para aquela situação.

No sufoco, se valeu de um mostruário de alguns livros da Bíblia (Novo Testamento, Salmos e Provérbios), distribuído pelos Gideões Internacionais. No típico estilo caixinha de promessas, a pastora Ivna Medeiros abriu no Salmo 2:7,8 e aplicou para si a passagem, modificando ligeiramente o seu sentido:

“Tu és minha filha, eu hoje te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão.”

Bem, se uma promessa dessa for aplicada a todos os crentes, que ameaça existe na perda de uma pasta cheia de dinheiro? Se esse versículo se aplica a todos nós, que ameaça um irmão com seu crédito protegido pelo SPC pode sentir? Que ameaça um aposentado cristão que já recorreu ao CredAmigo inúmeras vezes pode sentir? Que ameaça pode assolar a mente de crentes que vivem com um salário inferior a 1000 reais, se, no final das contas, serão donos de nações?

Pois bem, naquela noite, a pastora, na época, secretária da clínica, teve uma revelação divinal por meio de um sonho do local onde havia perdido a pasta. Deus havia mostrado que a pasta com o dinheiro dos pacientes tinha caído para debaixo das gavetas de sua mesa.

No outro dia, confiante e movida pela Teologia da Prosperidade oriunda do Salmo 2:7,8, ela foi procurar diretamente no local onde por sonho sabia estar a pasta. Achou-a, mas continuou afrontada pelos pacientes. Relata que não deu ouvidos para as críticas e abusos; cumpriu com suas obrigações e foi para casa. Tão logo saiu, a clínica foi assaltada. Neste momento da narrativa, a pastora interrompeu o testemunho para dizer algo do tipo: “Quando Deus manda a vitória, Ele não manda pela metade. A vitória vem completa”. Fiquei esperando o desfecho da história, tentando adivinhar que vitória seria esta. Imaginei que fosse uma vitória financeira, aquela vitória descrita na Bíblia de Estudo Batalha Espiritual e Vitória Financeira, do Silas Malafaia.

Rindo, ela relata o coroamento da história. Os assaltantes roubaram exatamente os dois clientes que achincalharam e zombaram de Ivna. Não só lhes levaram os pertences mais caros, como os deixaram somente de meias e cuecas no banheiro dos fundos da clínica. A vitória completa nada mais era que a desforra e a “vingança” sobre os seus detratores. No mais desvairado estilo Damares, era como se sobre os seus zombeteiros, a sua vitória estivesse tendo sabor de mel e eles estavam na plateia (assaltados e envergonhados) e ela estava no palco (vindicada, poupada do assalto e posteriormente veio a ser famosa como cantora, pastora e missionária – creio eu, com alguma vantagem financeira também. Salmo 2:7,8 foi real na vida de Ivna, segundo ela).

Já sabia da aplicação do Salmo 2.8 feita pela Teologia da Prosperidade. Só ainda não tinha ouvido algo tão estapafúrdio como a aplicação deste versículo no relato em  questão.

Não tenho nada contra a missionária Ivna Medeiros, que por sinal, nem conheço pessoalmente. Apenas, à guisa de ilustração, apresento seu testemunho como uma típica malversação exegética efetuada pelos correligionários da Teologia da Prosperidade.

O Salmo 2 é um salmo messiânico, atribuído a Davi e aplicado ao seu reinado. Trata-se de um salmo real e aponta para uma cerimônia de entronização, na qual ao Filho é concedida a condição oficial de Rei, por meio da coroação, e lhe é concedida a herança dinástica, que, no caso do Messias, refere-se às Nações. É um salmo que aponta para o senhorio  da dinastia davídica, para a zombaria que Deus faz das nações que se acham investidas de importância e da cerimônia de coroação do herdeiro.

Neste sentido, a realeza e as nações são do rei dravídico; as nações abençoadas em Gênesis 12 pertencem ao descendente de Abraão. O Filho de Abraão, o Filho de Davi é o possuidor das nações. Dele somos súditos e co-herdeiros com Ele, já reinamos. Mas, no sentido do texto, a realeza é exclusiva do descendente da dinastia davídica. Sendo assim, Ele é quem foi entronizado, Ele é quem é o Filho. Somos filhos de Deus, por adoção; mas por essência, só Jesus; somos co-herdeiros por extensão, mas o Dominador e Soberano é só Jesus.

Ele não nos prometeu riquezas, muito menos que humilharia nossos algozes diante de nós. Pelo contrário, falou de perseguição, falou em orar pelos que nos perseguem e não em vibrar com suas mazelas. Ele falou por meio de Paulo em viver contente em toda e qualquer circunstância. Não sou contra os ricos (aliás, até já desejei sê-lo); sou contra a ideologização da riqueza e do escárnio aos adversários como sinônimo de fidelidade a Deus. Perdoe-me pastora Ivna Medeiros, mas não pude resistir ao uso de seu relato para fazer esta crônica. Espero que ela sirva de reflexão para a senhora e para todos os leitores. Escrevo visando o nosso bem por meio do uso correto das Escrituras. Amém!

Anúncios

2 comentários sobre “A “pastora” Ivna Medeiros e a execrável Teologia da Prosperidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s